Genebra 2017: McLaren 720S
8 de março de 2017
“Virtual Cockpit” chega ao A3 nacional
16 de março de 2017

Genebra 2017: Lamborghini Aventador S

Lá se fazem 6 anos desde que o extravagante Aventador veio ao mundo. Grande, chamativo, barulhento e exótico, feito do melhor estilo Lamborghini, como seus antecessores.

6 anos no mundo automotivo é quase uma vida, tempo suficiente de uma geração inteira ser lançada. A concorrência, claro, chega cada vez mais em números impressionantes de potência – na maioria das vezes com seus motores turbocomprimidos. Coube a marca italiana então, atualizar tanto seus sistemas dinâmicos quanto seu motor V12, a fim de dar mais uma meia-vida ao modelo.

V12 aspirado – com muito orgulho

aventador engine

700 cavalos não parecem tanto quanto antes. F12 Berlinetta e McLaren 675LT são exemplos de produtos que conseguem ter um desempenho consideravelmente superior ao Aventador.

Em tempos onde sedãs chegaram na casa dos 600, e superesportivos estão beliscando os 800, qualquer atualização é bem-vinda. Com o ego ferido, os engenheiros italianos retrabalharam o comando de válvulas do seu V12 6,5 litros, que junto com um novo escape, entrega agora 740 cv e chega em estratosféricos 8.400 rpm.

Além de manter o mesmo peso, com a atualização o Aventador S tem apenas 10 cv a menos que o topo da cadeia alimentar, o  SV.

A atualização deve dar um novo fôlego ao modelo, afinal: Em Sant’Agata pode tudo, menos ficar atrás de Maranello.

Magias invisíveis aos olhos

A maior aposta da Lamborghini está onde os olhos não veem, mas o cronômetro sente. Já usado em 918 Spyder e F12 TdF, chegou a vez da Lambo usar as polêmicas rodas traseiras esterçantes. O sistema permite velocidades muito maiores em contornos de curvas, tanto de alta quanto de baixa.

Outros trunfos são – um novo pára-choque dianteiro, uma novíssima asa traseira móvel, capaz de se posicionar em diferentes ângulos, de acordo com a situação. Além da atualização na tração integral, que agora é capaz de mandar até 90% da potência somente para as rodas traseiras.

Na Prática

– 40 cv a mais

– 140% mais downforce na dianteira

– 50% mais downforce na traseira

– 40% menos arrasto

– Rodas traseiras esterçantes

– Atualização na tração integral

E acredite, (talvez a Lamborghini nunca testará) mas o Aventador S é, com certeza, mais rápido que o SV e seus 6:59 em Nordschleife. 

2

(créditos – Auto Gespot)

lambo-geneva-147 457905

Newton Reis
Newton Reis
3/8 Jornalista, 19 anos, de Goiânia-GO. Apegado em câmbio manual e carros com alma. Unindo a nova geração da informação com as velhas paixões automotivas do homem. @reis.newton

Os comentários estão encerrados.