Fábrica inovadora: Audi apresenta sua produção inteligente
24 de maio de 2015
Nissan exibe seus veículos 100% elétricos na Final da UEFA
26 de maio de 2015

Fiat, Volkswagen, BMW, Ferari…mas o que significam esses nomes?

No mundo, existem uma infinidade de marcas, são inúmeras possibilidades de escolhas. Todas representadas por nomes que, na maioria das vezes, sequer passa pelas nossas cabeças o que realmente significam, o TopSpeed te ajuda nessa, veja abaixo o significado das principais montadoras:

  • As siglas da marca FIAT  significa “Fabbrica Italiana Automobili Torino” que traduzido para o português é “Fábrica Italiana Automobilística de Turim”. O mais curioso que as iniciais também tem o significado de “FAÇA-SE” em latim. O símbolo já não tem tanta ligação ao nome, apenas o símbolo atual que relembra os primeiros modelos fabricados pela montadora.
 
  • VOLKSWAGEN já tem um significado mais simples: Carro do Povo sendo VOLKS = Povo e WAGEN = Carro no idioma alemão. O seu símbolo, que antes era apenas as letras V e W dentro de um circulo,  representava um sindicato que existia dentro da própria fabrica, cujo o nome era conhecido como DAF (Deutsch Arbeitsfront). Este símbolo passou por outras transformações até chegar a forma tridimensional que temos nos dias de hoje.
 
  • A LAMBORGHINI, cujo o nome é o sobrenome do seu fundador “Ferruccio Lamborghini” e tem como símbolo um touro. Ferruccio Lamborghini, que era do signo de touro era fanático pelas touradas e adorava os animais, daí a razão de quase todos os carros da Lamborghini terem nomes de touros (e seu logotipo ter um touro estilizado). Nada melhor do que empregar a sua marca sua obsessão que até hoje, os seu carros levam nomes de touros famosos.
 
  • A FERRARI – O famoso símbolo é um cavalo negro empinado num fundo amarelo, sempre com as letras S F de Scuderia Ferrari. O cavalo era originalmente o símbolo do Conde Francesco Baracca, um lendário “asso” (ás) da força aérea italiana durante a Primeira Guerra Mundial, que o pintou na lateral de seus aviões. O símbolo foi adotado em 1923. Um pedido em especial feito ao fundador da marca, o Sr. Enzo Ferrari, pela mãe do piloto de caça italiano, Francesco Barraca, morto na segunda guerra mundial.
 
  • A BMW, siglas da “FABRICA DE MOTORES DA BAVIERA” ou em alemão “Bayerische Motoren Werke“. Foi fundada por Karl Rapp e Gustav Otto com o intuito de produzir motores para aviões, mas após a Primeira Guerra Mundial, devido ao Tratado de Versailles, foi proibida de construí-los. Por esse motivo chegou a produzir motocicletas, e mais tarde dedicou-se à fabricação de automóveis. Até há pouco tempo a própria BMW dizia que o seu símbolo representava uma hélice de avião a girar juntamente com o símbolo da Baviera, mas em descobertas recentes, a BMW alterou a sua versão sendo o azul/branco proveniente de uma antiga bandeira da Baviera.
 
  • A MASERATI, fundada em 1919 pelos irmão Alfieri Maserati, Bindo Maserati, Carlo Maserati, Ettore Maserati e Ernesto Maserati, traz em seu logotipo o Tridente de Netunoque identifica os carros Maserati até hoje, foi inspirado na estátua de Netuno de Giambologna, localizada numa das praças mais importantes de Bologna, que também é o símbolo da cidade.
  • A MERCEDES-BENZ,  Criada em 1871, a Benz & Cia foi a maior empresa criada pelo alemão Karl Benz. A Daimler foi fundada por Gottlieb Daimler e pelo seu parceiro Wilhelm Maybach em 1890. Traz em seu símbolo, uma estrela de três pontas. O símbolo da estrela de três pontas foi desenhada por Gottlieb Daimler, em que cada ponta representava o ar, a terra e o mar mostrando que os motores desenhados adaptavam-se a estes três meios. Gottlieb enviou cartão postal para sua mulher, dizendo que a estrela impressa no cartão iria brilhar sobre sua obra, dando a origem desse símbolo. O círculo à volta da estrela viria a ser desenhada por Karl Benz juntando na parte inferior o seu nome. Até 1937, este símbolo não era usado. – Em 1899, a DMG (Daimler Motoren Gesellschaft) construiu um novo automóvel. O nome do automóvel viria a ser o nome da filha de Emil Jellinek: Mercédès Jellinek. Jellinek prometeu comprar 36 automóveis da DMG se Daimler nomeasse o próximo motor como “Mercedes 35hp” e se Daimler o tornasse o agente oficial para vendas dos automóveis na França, Áustria-Hungria, Bélgica e Estados Unidos. Sendo assim, Jellinek comprou os 36 carros e gastou 500.000 marcos. A mudança do nome ajudou a evitar problemas legais porque depois da morte de Daimler em 1929, a DMG decidiu vender o nome registado “Daimler” ficando o nome Mercedes salvaguardado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *