Fiat Tipo está de volta
14 de outubro de 2015
Boletim Técnico | Vendeu seu carro? Avise ao DETRAN
20 de outubro de 2015

O futuro dos carros e dos seguros automotivos

Muito se fala de tudo que teremos no futuro. E quando o assunto é carro, não tem como não lembrar também. E em um futuro não tão distante, teremos os famosos (e já conhecidos) carros autônomos. Mas como ficarão os seguros se poderemos dirigir sem as mãos? Vale a pena pensar…

Se nunca se imaginou em um carro autônomo, onde não terá que fazer nada para que ele ande, é hora de começar a refletir porque os carros do futuro estão bem próximos.

A indústria automotiva já realiza testes em diversos modelos e a previsão é de que leve de 20 a 30 anos para fazerem parte de nossa realidade. Até a Google já tem seu próprio modelo em fase de testes na Califórnia, EUA.

A ideia dos novos modelos é não apenas facilitar nossa vida para que não tenhamos que nos preocupar em dirigir, como também evitar acidentes de trânsito, uma vez que ele receberá uma programação específica para se sair bem em diversas situações.

Mas os motoristas estão contentes com essa revolução dos carros?

Parece ser interessante a ideia de não ter que dirigir um carro e deixar que ele faça tudo sozinho, mas uma pesquisa feita pela Universidade de Michigan mostra que 43,8% das pessoas não veem vantagem nesses carros do futuro, preferindo os modelos já existentes hoje.

Mas há ainda 40,6% dos motoristas que até queriam algo mais sofisticado, porém com um modelo que não fosse totalmente autônomo, onde ainda pudessem ter uma parte do controle. Sobraram apenas 15,6% de pessoas que gostariam desse automóvel do futuro que já são conhecidos nos filmes.

Mas a verdade é que as montadoras estão investindo em pesquisas e buscando criar esses novos modelos para acompanhar as tendências mundiais.

E como ficam os seguros de carro diante dessa tecnologia?

Há quem pense que os seguros podem ser extintos porque se a ideia é evitar acidentes, não haverá mais motivos para contratar um. Mas isso é mera ilusão!

Há motivos para isso:

  • Mesmo com a diminuição dos acidentes, não podemos dizer que não haverá mais nenhum acidente. Com certeza isso deixará o seguro auto mais barato, o que será vantajoso, mas não eliminará de vez esse risco.
  • Roubos e furtos continuarão a existir, infelizmente. Isso é fácil de prever, visto que a cada dia o número de ocorrências nessas áreas aumenta muito.
  • Problemas com desastres naturais ainda existirão, afinal, não tem como prever quando uma árvore vai cair, uma região alagar ou um incêndio acontecer.

E se somente 18% dos entrevistados pela Insurance.com comprariam um carro autônomo, ao saberem que o valor do seguro auto fica mais barato, 32% provavelmente comprariam um e 52% pensariam na possibilidade.

Mas como economizar com o seguro auto agora?

É muito bom sonhar que futuramente o seguro auto possa ficar mais barato porque com a diminuição de sinistros por acidentes de trânsito, o valor das indenizações diminuirá. Porém, se a estimativa é de que esses carros cheguem somente em 20 ou 30 anos, melhor cuidar do seu atual carro, não é mesmo?

Melhor então se atentar a algumas dicas infalíveis para economizar com seu seguro:

1 – Pesquise muito: não adianta fechar com a primeira empresa achando que está fazendo um bom negócio. A pesquisa pelas seguradoras mais confiáveis garante o melhor custo-benefício para seu seguro.

2 – Instale equipamentos de segurança no carro: ter alarme, rastreador e bloqueador veicular deixa o valor do seguro mais barato porque diminui as chances de roubos e furtos.

3 – Contrate somente o que for usar: há muitas coberturas adicionais em um seguro, mas nem sempre você precisará de todas. Veja somente o que será necessário.

Seguindo essas dicas infalíveis você consegue economizar com o seguro tanto agora como com um carro do futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *