NOVO JAGUAR F-PACE BATE RECORDE NO GUINESS COM O MAIOR LOOPING JÁ FEITO
15 de setembro de 2015
Volkswagen apresenta Novo Tiguan no Salão de Frankfurt
15 de setembro de 2015

Regis Boessio tem “fim de semana para esquecer” em Curitiba

  A etapa curitibana da Fórmula Truck, disputada no domingo (13), no Autódromo Internacional de Curitiba, deu quase tudo errado ao piloto gaúcho Regis Boessio. O quase fica pelo bom acerto de chão do caminhão Volvo 83, que tinha chance de classificar bem e evoluir na corrida e no campeonato. O resto foram quebras. Para quem como Boessio, que chegou animado à sétima etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck, as duas quebras em momentos cruciais do fim de semana, que lhe tiraram qualquer chance de resultado, foi uma reversão de expectativas muito grande. ”Foi um fim de semana para esquecer”, resumiu desapontado o piloto gaúcho.

A primeira quebra foi o suporte inferior do diferencial, no treino de classificação, no sábado. Contratempo que o fez largar na 18ª posição num grid de 20 caminhões. “Até então, tudo bem. Embora indesejáveis, as quebras fazem parte no jogo. Eu ainda tinha chance de fazer uma corrida de recuperação”, pondera.

Só que para completar o mau desempenho do equipamento na etapa, sua corrida resumiu-se a apenas três voltas, com a quebra do cardan. “O momento é de uma avaliação com a equipe, para localizar e eliminar as causas”, finaliza o piloto das marcas Rodrigotto, Suspentech, BorgWarner e Aesa Molas.

A próxima etapa será no dia 4 de outubro, em Guaporé (RS), justamente onde Regis Boessio venceu na última vez em que correu naquela pista, em 2013. O piloto não disputou o campeonato no ano passado.

A etapa de Curitiba foi vencida pelo paranaense Leandro Totti. Após sete provas disputadas, de um total de dez, o campeonato está assim distribuída:

1º) Paulo Salustiano, 278 pontos; 2º) Felipe Giaffone, 264; 3º) Leandro Totti, 263; 4º) Djalma Fogaça, 219; 5º) Diogo Pachenki, 197; 6º) Andre Marques, 180; 7º) Pedro Muffato, 146; 8º) Jaidson Zini, 137; 9º) Beto Monteiro, 134; 10º) Wellington Cirino, 128; 11º) David Muffato, 126; 12º) Raijan Mascarello, 114; 13º) Gustavo Magnabosco, 96; 14º) Alex Fabiano, 95; 15º) Débora Rodrigues, 78; 16º) Adalberto Jardim, 76; 17º) Roberval Andrade, 70; 18º) Luiz Lopes, 65; 19º) Regis Boessio, 60; 20º) Rogério Castro,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *