Novo Ford Ka 2015
4 de setembro de 2014
BMW anuncia nova M4 Cabrio
8 de setembro de 2014

Review Novo Ka 2015

O Ford Ka, foi lançado no Brasil em 1997 com opção apenas de carroceria duas portas, inaugurando um conceito batizado de ”New Edge”, o estilo era bem incomum para a época e chegou a ser considerado duvidoso. Em 2002 sofreu uma leve reestilização ficou mais agradável.

Durante o período que foi fabricada no Brasil, a primeira geração ficou conhecida por sua ótima vocação urbana, a boa estabilidade, o conforto de rodagem e pelo seu desempenho nervoso nas versões equipadas com motor 1.6. Em 2008 foi lançada a segunda geração do Ka brasileiro, ficando bem maior e mais encorpado, além de comportar 5 passageiros -ante 4 da geração anterior-, porém sem perder as qualidades que conquistou ao longo dos anos. Ainda vendida nas opções 1.0 e 1.6, esta nova geração chegou a roubar clientes do Fiesta que não faziam questão das 4 portas. Reestilizada no fim de 2011, a segunda geração incorporou mudanças pontuais, concentrando as mais notáveis na dianteira que ganhou novo parachoque com grade trapezoidal, a exemplo do que ocorreu com o irmão maior Fiesta, um ano antes. Agora equipado apenas com motor 1.0 nas versões comuns – o rocam 1.6 ficou restrito à bem maquiada versão Sport -, o Ka continuou a sua saga de sucesso, mas o consumidor clamava por novidades e a redução nas vendas retratava essa realidade, o que fez o pequeno Ford Ka ser descontinuado discretamente no ano de 2013.

Agora, no ano de 2014 já como linha 2015, a Ford apresenta o New Ka, segundo modelo global da Ford desenvolvido no Brasil (o primeiro foi o EcoSport), com isso a Ford irá cumprir com folga a missão de oferecer somente modelos globais ao consumidor brasileiro. Completamente reformulado, desde a plataforma, passando pelo visual inspirado nos irmãos New Fiesta e Fusion, até o conjunto mecânico que agora conta com inédito 1.0 3 cilindros – no momento, o mais potente do Brasil – e o já conhecido 1.5 Sigma. Com o fim do Ka antigo e do Fiesta Rocam (que ainda existe em estoques de revendas), o novo Ka passa a ser o carro de entrada da Ford.

Antes oferecido apenas com carroceria duas portas, a situação se inverteu e o New Ka agora conta apenas com a configuração quatro portas e oferece até uma versão sedã, batizada de Ka+. Com visual marcante e estilo diferenciado, o New Ka não veio para brincadeira, a frente conta com a nova identidade visual da Ford, a lateral tem linhas harmônicas e limpas, assim como a traseira. Porém, está ultima lembra concorrentes como Volkswagen Gol e Chevrolet Onix. A expectativa dos executivos da montadora, é vender cerca de 10 mil unidades por mês e incomodar seus principais concorrentes VW Gol, Fiat Palio, Hyundai HB20, Chevrolet Onix e Renault Sandero.

IMPRESSÕES NEW KA 2015

Exterior e Montagem: Como já dito anteriormente, o exterior é completamente novo em relação ao antecessor, porém comum a outros modelos da linha. A montagem da carroceria correta e conta com menos frestas e desalinhamentos que o irmão mais caro New Fiesta. Os pontos mais críticos ficam por conta da junção do parachoque dianteiro ao paralama e na traseira no encontro das lanternas com a linha de caráter da tampa do porta malas.

Interior, acabamento e tecnologia: Novamente comparado ao irmão maior, o New Ka aparenta ter maior espaço interno e logo de cara é possível perceber o cuidado da Ford em não cometer os mesmos erros de montagem e desalinhamentos presentes no lançamento do New Fiesta, exceto no console central que pode soltar facilmente. O porta malas por sua vez, retrocedeu em relação a geração anterior, oferencendo apenas 257 litros e com boca de entrada bem alta, porém completamente revestido. Em relação ao concorrentes, o Ka se sobresai por conta do bom aparato tecnológico e dos inúmeros nichos e porta objetos espalhados por toda cabine, com destaque para a interessante sacada do porta objetos que fica entre o painel e a porta do motorista, ocultado carteiras e celulares dos olhares maliciosos. Outro que merece destaque é o My Ford Dock presente nas versões mais simples, que permite encaixar o smartphone no alto do sistema de som, possibilitando ultilizar o GPS do mesmo e conectá-lo ao sistema Bluetooth. Nas versões mais completas o sistema de som é o já conhecido Sync, desenvolvido pela Microsoft, conta com boa interatividade, porém a pequena tela monocromática se mostra bem desatualizada frente ao que é oferecido pelos principais concorrentes como Onix com o MyLink. Os bancos acomodam bem o corpo e são bem confortáveis, embora fiquem devendo um pouco de apoio lateral, o ar condicionado é de série e o modelo pode contar com os 4 vidros elétricos, comandos do som no volante, controles de tração e estabilidade. Faltas injustificaveis ficam por conta da falta de ajuste elétrico dos retrovisores externos, uma vez que até o antigo modelo poderia ter o equipamento instalado como acessório na rede de concessionárias, além da ausência do cinto de 3 pontos e encosto de cabeça para o ocupante da posição central do banco traseiro, algo incoerente num modelo que dispõe de sistemas de segurança passiva inéditos no segmento.

              

Motorização e consumo: O New Ka conta com o inédito motor 1.0L TiVCT Flex, de três cilindros, aspirado, com variação do comando de válvulas na admissão e no escape. Com essa nova motorização o Ka agora dispõe de uma potência de 85/80 cv a 6.500 rpm (etanol/gasolina) e torque de 10,7/10,2 kgfm a 4.500/3.500 rpm (etanol/gasolina). Um detalhe interessante, é que o torque apesar de ser menor na gasolina, chega ao máximo 1.000rpm antes do que quando abastecido com o combustível vegetal. Vale salientar também o sistema de partida a frio batizado de Easy-Start que aposenta o famigerado tanquinho. O novo motor tem garantido o selo de eficiência energética do Inmetro, com nota A por ter cravado 8,9 km/l com etanol e 13 km/l com gasolina na cidade; e 10,4 km/l e 15,1 km/l (e/g) na estrada

Neste novo motor, a correia dentada é banhada a óleo e dura até 240.000kms e para compensar o número ímpar de cilindros e reduzir vibrações, o motor é construído de forma assimétrica.

A outra opção de motor é o já conhecido 1.5L Sigma Flex, com 4 cilindros, 16v, aspirado, variação do comando de válvulas na admissão e no escape, entregando 111/105 cv a 6.500 rpm (etanol/gasolina) e torque de 14,9/14,6 kgfm a 4.250 rpm (etanol/gasolina). O motor Sigma consome em média 11,5 e 7,9 km/l na cidade, ou 13,6 e 9,5 km/l na estrada (gasolina e etanol)

O câmbio é sempre manual de 5 marchas com sistema de embreagem hidráulica (mais leve)

Cores e garantia: A paleta do novo Ka oferece sete opções, três metálicas (dois pratas e um laranja igual ao do EcoSport) e quatro sólidas (dois brancos, um deles puxando para o creme; preto e vermelho).

A Ford oferece umagarantia total de três anos, combinada à assistência 24 horas pelo mesmo período. As revisões acontecem no período de 12 meses ou 10.000 km. Segundo a Ford, as quatro primeiras visitas à oficina vão custar ao consumidor R$1664,00.

Versões, preços e equipamentos:

KA SE: R$ 35.390 -De série: ar-condicionado; direção elétrica; vidros elétricos dianteiros; travas elétricas com controle remoto; sistema My Connection Gen.3 com rádio AM/FM, USB e Bluetooth, com quatro alto-falantes; My Ford Dock (compartimento para smartphone); airbag duplo; freios com ABS/EBD (antitravamento e distribuição de força) e CBC (controle de frenagem em curvas); limpador e desembaçador traseiros; chave canivete; roda aro 14″ com calota integral e pneus de baixo atrito (175/65); maçanetas e retrovisores na cor do veículo; 21 porta-objetos; indicador de troca de marcha; conta-giros; abertura elétrica do porta-malas (capacidade para 257 litros); e ajuste de altura da coluna de direção.

KA SE PLUS: R$ 37.390 – Acrescenta ao SE: vidros elétricos traseiros; SYNC Media System com AppLink, CD/MP3/USB, Bluetooth e comandos de voz em português; volante multifuncional.

KA SEL: R$ 39.990 – Acrescenta ao SE Plus: controle eletrônico de estabilidade (ESC) e tração (TCS); assistente de partida em rampas (HLA); rodas de liga leve de 15 polegadas com pneus de baixo atrito (195/55); luzes de neblina; computador de bordo; alarme volumétrico; ajuste de altura do banco do motorista; grade dianteira com aplique cromado; e lanternas traseiras escurecidas.

Considerações Finais: O New Ka veio com forte objetivo de incomodar a concorrência, oferecendo um pacote recheado a um preço condizente, motores modernos e uma boa oferta de itens de seguraça, alguns até então inéditos no segmento. Pequenos deslizes no acabamento estão presentes, mas nada assustador e até perdoáveis no segmento que se enquadra. Com esses trufos, o sucesso do novo é praticamente certo e só depende do pós venda dado pelas concessionárias da marca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *