Renault Duster 2016 Dakar chega ás lojas em novembro
11 de novembro de 2015
Novo programa de benefícios “Experiência PEUGEOT” estreia com a chegada do 308
11 de novembro de 2015

Recall, um mero detalhe.

Uma das notícias que ficaram mais em evidência este ano e que ainda aparece como principal problema para a indústria automotiva é o RECALL.

O grande “boom” nas vendas de carros no mundo todo de 2012 à 2014 acabou por relaxar o controle de qualidade dos fornecedores de auto-peças frente a uma demanda reprimida que veio depois da crise de 2008, mas também cegou as grandes marcas em seu processo de montagem, visto que o lucro está sempre em primeiro lugar.

O fato é que as montadoras venderam carros com “bugs” sem ar, que não inflam em colisão, com cintos de insegurança, isso mesmo que vc leu, de segurança não tem nada; carros em que os bancos desprendem-se sozinhos do assoalho, que os freios não brecam quando são acionados, nos deixando à mercê da própria sorte. Carros que poluem mais do que comprovam os testes em laboratório, e aqueles que a potência divulgada é menor que a comprovada na prática, ou seja, um festival de pouco caso e falta de ética com o consumidor.

O Recall viralizou, virou um detalhe na rotina na vida dos proprietários e que agora se submetem a um processo constante de “Agendamentos de Consertos”, porque não há peças de reposição suficientes para todos. Não existe mais estoque, toda a produção é direcionada para a fabricação de novos carros.

Enquanto isso vidas são colocadas em risco em detrimento ao que é mais importante: vender, vender e vender, mesmo que seja com defeito. Carro sem defeito virou raridade, afinal, aquela frase que se vê em anúncios de classificados de venda de carros pode ser até considerada como um diferencial na hora da compra, caso todos os recalls tenham sido feitos:

VENDE-SE CARRO, SEM NENHUM DETALHE.

http://carros.uol.com.br/album/2015/02/26/recalls-de-2015-no-brasil.htm

Por Celso Fernandes, especial para o canal Top Speed

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *